Esta sexta-feira, 22, marca um ano do regresso de uma das funcionalidades mais clássicas do Habbo, o jogo SnowStorm. Removido do hotel pela última vez em 2014, o seu retorno era, desde então, uma solicitação frequente por parte da comunidade. Agora, novamente disponível no hotel, as arenas do SnowStorm são marcadas por abandono da própria comunidade.

Idas e vindas

Já não é a primeira vez que o SnowStorm é removido e, depois de pedidos dos usuários, novamente regressa ao hotel.

Em novembro de 2009, o jogo deixou o hotel após o projeto Habbo Beta, que reconstruiu a plataforma em que o Habbo operava, do Shockwave para o Adobe Flash Player. Com a mudança, o SnowStorm, além de outras funcionalidades, como Battle Ball, Wobble Squabble e Trampolim, tornaram-se incompatíveis ao novo Habbo. Porém, a Sulake deixava a promessa que essas funcionalidades retornariam um dia, quando as prioridades permitissem.

Somente em dezembro de 2011 o SnowStorm voltou – e foi o único jogo clássico a voltar. Na ocasião, a Sulake tinha a proposta de oferecer uma variedade de novos jogos desenvolvidos pelos seus parceiros e disponibilizá-los em uma nova plataforma do hotel, o Game Center. Logo, outros jogos marcantes surgiram, como o Fast Food, Matchwood e Habbo Speedway.

Entretanto, não durou muito. Pouco mais de dois anos, a Sulake anunciou o fim do Game Center, programado para abril de 2014. A justificativa da empresa foi de que esta era uma estratégia para adequar a experiência do usuário às tendências e funcionalidades do Habbo naquele contexto, como o Habbo Stories.

Na época, o extinto fã-site Habbid cobrou mais explicações da Sulake sobre a remoção do Game Center.

Quando decidimos trazer de volta o SnowStorm, achávamos que ele seria uma febre até os dias de hoje, algo que seria viciante e que prenderiam os usuários ao jogo… mas nos enganamos. Com isso, começamos a lançar novos jogos e sempre eles eram uma febre no começo e, dias depois, acabavam sendo deixados de lado pelos próprios usuários, que pediram e muito para trazermos jogos ao Habbo.

Sulake, em abril de 2014

Na prática, os jogos, incluindo o SnowStorm, já não eram mais rentáveis para a empresa, devido ao baixo interesse dos usuários e motivou que a Sulake investisse em outras funcionalidades do Habbo.

Os mesmos fatos se repetem

Ironicamente, o contexto que trouxe o SnowStorm de volta ao hotel, em abril 2021, foi justamente o sumiço massivo de usuários, causado pela nova versão do Habbo. Esta foi a estratégia da Sulake para agradar a comunidade em um momento evidente de descontentamento causado pelas mudanças que o Habbo vive atualmente.

E, de fato, o regresso do SnowStorm trouxe euforia aos usuários e lotou as arenas de competição. Em menos de uma semana, quase 500 mil partidas de SnowStorm foram jogadas em todo o mundo, conforme a tabela abaixo, com dados divulgados pela Sulake, em 29 de abril.

Objeto de análiseTotal
Usuários derrubados por bolas de neve1.852.467
Árvores atingidas por bolas de neve2.254.474
Bolas de neve arremeçadas25.868.252
Partidas finalizadas499.748

Mas, como no passado, o jogo foi uma febre apenas no começo. Hoje, dificilmente uma partida conta com a quantidade máxima de jogadores e, em algumas ocasiões, nem mesmo é possível iniciar uma partida por falta de competidores.

Novamente, o jogo foi “deixado de lado”, exatamente como escrito pela Sulake, em 2014.