Em 11 de março de 2020, exatamente há 2 anos, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarava pandemia da COVID-19. Como reação ao anúncio, governos do mundo inteiro acionaram os seus protocolos de crise sanitária que incluíam, entre outras medidas, o distanciamento físico e a quarentena da população para interromper as cadeias de transmissão do vírus respiratório.

Sem a opção de sair casa, a Internet se tornou o único meio de socialização para muitas pessoas, um fator que contribuiu para que redes sociais e comunidades online tivessem picos de acesso. Neste contexto, a comunidade Habbo cresceu 213% em número de usuários diariamente ativos entre fevereiro e março de 2020.

Confira abaixo alguns dos fatos mais marcantes do Habbo no contexto da pandemia.

Boom e sumiço de usuários

Logo assim que vários países decretaram lockdown, o refúgio de muitos jovens foi o Habbo, comunidade a qual muitos já tinham algum laço no passado. Os quartos do hotel lotaram como há anos não se observava, o que garantiu entretenimento de sobra aos hóspedes.

Entretanto, a diversão durou pouco: conforme a atividade econômica era retomada ao redor do globo, ainda em 2020, os usuários começaram a sumir.

Destaque na mídia

A popularidade do Habbo durante os meses iniciais da pandemia foi tão intensa que a comunidade foi notícia nos principais portais de notícia do mundo, como no The New York Times, Yahoo Notícias, UOL e R7. Para a imprensa, o Habbo se tornou uma importante ferramenta de socialização em um momento que não era possível estar fisicamente próximo com outras pessoas.

Em todas as publicações o destaque era sobre o boom de acessos à comunidade após a sua popularidade diminuir através dos últimos anos. Os textos, em geral, também expressavam um tom de curiosidade em compreender como uma das comunidades mais antigas da Internet e oculta na mídia durante anos conseguiu sobreviver até os dias atuais.

Presentes quase todo dia

Com tanta gente diferente acessando o Habbo, a Sulake adotou algumas estratégias para fidelizar o seu novo público. Uma delas são os itens gratuitos oferecidos através do calendário presentes, na vista do hotel

Em “tempos normais”, o calendário apenas estava disponível estritamente nos meses de julho e dezembro, quando os adolescentes da maioria dos países estão em férias escolares. Porém, a partir de 2020, o calendário de presentes passou a ser disponibilizado em quase todos os meses do ano.

Em dezembro de 2021, comentamos sobre assunto.