O fã-site Habbplus, da França, em parceria com o iBobba, enviou perguntas sobre os temas atuais da comunidade para CaracolDoré, representante francófona da Sulake. Nesta segunda-feira, 10, o fã-site francês divulgou as respostas das perguntas.

O questionário contou com 33 perguntas, algumas das quais sobre temas específicos da comunidade francófona do Habbo. Neste artigo, o iBobba apresenta a versão em português da entrevista, conforme a seguir.

O seu retorno foi anunciado oficialmente aos usuários em dezembro de 2019. Desde então, você tem cuidado da comunidade francófona, na maior parte do tempo, sozinha. Mas exatamente em que consiste o seu trabalho no Habbo, especialmente nas suas tarefas “por baixo dos panos”?

As tarefas que faço no dia a dia são bastante variadas e a maioria delas são feitas fora do jogo. No Habbo, sou em particular responsável pela tradução de todos os textos em francês, nomes de mobis, artigos e outros que vejam no jogo ou nas redes sociais. Ao lado disso, também procuro corrigir e melhorar algumas traduções antigas ou padronizá-las (às vezes com a ajuda dos jogadores, a quem agradeço :)).

Não é realmente uma tarefa oculta, mas também trabalho com todos os programas oficiais: significa muitas coisas como ajudá-los a configurar seus eventos (enviar crachás para uplaod, renomeá-los, colocá-los em lotes conectados, copiar salas e formar grupos quando necessário , agendar artigos, distribuir lotes, etc.), mas também organizar o planejamento das atividades, discutir regras, organizar recrutamentos quando houver, etc.

Como staff também cuido da montagem do JDM (jogos da comunidade) e 36 boxes (um estilo de jogo do hotel francês) e, quando tenho tempo e inspiração, das competições de staff. 🙂

Isso envolve, por exemplo, publicar as pesquisas correspondentes, classificar as participações, distribuir os prêmios, etc. Também toco na moderação (estou te observando: p) seguindo de perto a moderação automática (corrigindo certas penalidades se necessário – para cima ou para baixo), melhorando o filtro, por exemplo.

Há também toda uma parte de coordenação/comunicação com o SC, os demais staffs e as equipes técnicas para testar e trazer à tona os diversos bugs ou sugestões dos jogadores. Também sou responsável por ajudar a coordenar a implementação de atividades com parceiros externos, como o Fil Santé Jeunes ou mais, recentemente, o INSERM.

Finalmente, mesmo que permaneça marginal, às vezes trabalho para outros projetos além do Habbo, por exemplo, regularmente dou ajuda para traduções para o francês.

Quando você começou no jogo, você era uma moderadora (MOD-CaracolDoré). Olhando para o passado, o que você aproveitou dessa experiência? Se você tivesse que compará-la com seu trabalho atual, o que você diria? Qual função você prefere?

Minha experiência como moderador me ajudou muito para meu retorno e minha posição atual: eu conhecia o jogo, seu funcionamento interno, mas também a maioria das ferramentas com as quais estou trabalhando atualmente. Casualmente ajudou muito e me permitiu voltar ao banho mais rápido. Lembro-me de muitas coisas boas desta experiência: uma comunidade e colegas no topo, a descoberta do mundo dos jogos, a gestão de horários escalonados (dias de olá até 2h00 nos fins de semana), etc.

Algumas tarefas são iguais ou semelhantes, mas meu trabalho atual envolve mais tomada de decisões e responsabilidade. Um exemplo simples: antes como moderadora, eu me contentava em relatar problemas com o filtro bobba. Hoje, cabe a mim gerenciá-los. É uma posição mais completa e versátil, mas com um toque de estresse às vezes. : p

Qual função eu prefiro? Ótima pergunta. Cada um tem seus prós e contras, mas eu tenderia a dizer meu post atual.

Entre 2017 e 2019, você deixou de trabalhar na Sulake, chegando a trabalhar em um ramo totalmente oposto ao dos jogos online. Você sentiu falta do Habbo nessa época? Você se manteve atualizada com o seu “antigo” emprego de alguma maneira (como, por exemplo, acompanhar as redes sociais) ou rompeou todos os laços com o Habbo?

Sim, senti falta do Habbo e de sua comunidade, especialmente no início. Sair de uma comunidade à qual você se apegou não é fácil. Eu sabia que ela estava em boas mãos com Lafollegrenouille, mas saí com uma pontada no coração. Mesmo que tenha sido menos regular ao longo do tempo, ainda tinha notícias, tanto da comunidade quanto da empresa, graças aos vínculos que mantinha com alguns dos meus colegas (o LFG me contou tudo: p).

Alguns usuários estão solicitando a inclusão de um recurso que lhes permita alterar seus nomes no hotel. Essa possibilidade já foi seriamente discutida na empresa? Considerando os eventuais impactos dessa novidade na comunidade, qual a sua opinião sobre o tema?

Isso é realmente algo que surge com muita frequência e, sim, é algo que está sendo discutido atualmente. Como já foi anunciado, nada é certo no momento. O suspense permanece.

Pela minha parte, sou totalmente a favor, se forem implementadas disposições para prevenir os abusos e se nos forem dados os instrumentos para podermos continuar a moderar com eficácia. Eu entendo que podemos querer mudar o apelido sem mudar de personagem ou conta e isso é algo que existe em outros jogos, por que não no Habbo?

Conte-nos sobre sua primeira reação quando você descobriu a versão do Habbo em Unity. O que você pensou primeiro quando a viu?

Quando vi que a nova versão era instável e incompleta (e que não havia, na época, alternativa), e depois de me perguntar como faria isso, foi meu lado prático que pensou e disse a mim mesmo “vamos fazer com os meios disponíveis e estar lá para os Habbos”.


Você encontrou algumas reviravoltas no Unity, especialmente durante uma animação ao vivo na qual você acidentalmente danificou o Teatro. Quando foi a última vez que você se conectou, qual será a próxima versão do jogo? Você já teve a oportunidade de ver suas melhorias nas últimas atualizações.

Deve remontar a cerca de duas semanas atrás, quando tive que fazer o login para testar um bug. Então vou lá regularmente para testar algumas coisas. Devo admitir, porém, que não insisto nisso: eu testo e desconecto. Portanto, não pude realmente apreciar todas as melhorias. Por outro lado, acho o aperto mais fluido.

Este print screen foi feito num sábado à tarde: 47 usuários foram conectados e apenas 13 quartos estavam publicamente ativos. É verdade que muitos usuários decidiram abandonar a comunidade na sequência da retirada “permanente” da versão anterior. Como você se sente diante dessa imagem? Você consegue entender a reação esmagadora dos jogadores?

Claro, esta imagem não é um prazer de ver. Ver que o hotel está vazio nunca é agradável. No entanto, posso compreender a escolha dos jogadores: a versão Unity estava então incompleta e tinha muitos bugs, o que atrapalhava seriamente o jogo de todos os tipos de jogadores.

Quando e como você aprendeu sobre o movimento #SaveHabbo. O que você pensa?

Se não estou falando bobagem, foi em uma reunião com a outra equipe. No início, isso realmente não me surpreendeu, dado o choque da chegada da versão Unity. O que me surpreendeu, por outro lado, é a extensão que tem assumido e ver que essa hashtag está até mesmo no topo das tendências. Mesmo que não seja meu tipo fazer demandas dessa forma nas redes sociais, posso entender a frustração dos jogadores e que eles se agarraram a essa ferramenta para expressá-la e tentar fazer com que suas vozes sejam ouvidas.

Aparentemente, ainda existe uma forte rejeição da comunidade em relação à versão moderna do Habbo. Isso melhorou com o passar dos meses? Existe alguma preocupação quando a versão clássica definitivamente se for?

Correndo o risco de me iludir, tenho a impressão de que a opinião dos usuários “amoleceu” desde o lançamento da versão do Habbo em Unity. Tem havido muito trabalho por parte dos desenvolvedores, mas também dos vários dirigentes para coletar as opiniões dos jogadores. Acho que os jogadores veem e sabem disso e, portanto, estão um pouco mais abertos a mudanças. Depois do ocorrido em janeiro de 2021, não posso deixar de ficar um pouco apreensiva ao pensar em quando a versão em Flash será aposentada para sempre. No entanto, vejo todo o esforço feito por toda a equipe e tenho confiança de que o AIR acabará quando a versão Unity estiver no topo.

Neste últimos meses, alguns funcionários criaram um perfil no Twitter para interagirem com os usuários. Como surgiu essa ideia entre vocês? Você, porém, não é um deles. Isso é algo em que você possa estar interessado no futuro?

Essa ideia vem principalmente do desejo de se aproximar dos jogadores para melhor coletar suas opiniões, principalmente desde o lançamento da versão Unity. Em cada país, já temos o Twitter do Habbo para nossos respectivos idiomas, então não tenho certeza se é relevante criar mais uma conta, especialmente porque nossos dias já estão ocupados o bastante. : p

Podemos dizer, de certa forma, que o Twitter se tornou a arena preferida dos jogadores para resolver seus conflitos ou comunicar sua insatisfação, às vezes de forma bem vocal. Esses usuários podem ser sancionados diretamente no Habbo de uma forma ou de outra por comentários, atos ou comportamentos identificados diretamente na rede social? Você acha que seria sensato adicionar uma nova regra a esse respeito para acabar com isso?

Ah… o Twitter. Atualmente, geralmente não aplicamos sanções dentro do jogo para comentários feitos nas redes sociais. No entanto, certas exceções podem ser aplicadas. Esta é uma pergunta legítima e acho que você sabe que sou o primeiro a desejar que o respeito e a benevolência reinem no Twitter. No entanto, não acho que faça sentido intervir mais. Por quê ? Principalmente porque não somos Twitter e não podemos moderar todas as plataformas com as quais os jogadores interagem.

Desde a chegada do projeto NFT Habbo Avatars, você teve a oportunidade de ler sobre este assunto. Você compreende a relutância de alguns usuários? Você também teve vontade de comprar um?

Posso compreender que alguns usuários tenham uma visão negativa desta decisão. O mundo do NFT não é acessível a todos, por razões de idade, conhecimentos técnicos ou mesmo econômicos, e tocamos em uma marca que até agora estava exclusivamente ligada a jogos, mas deve ser visto como um projeto que, reconhecidamente, utiliza o Habbo intelectual propriedade, mas que está fora do jogo e cujo alvo não são os jogadores. Não estou pessoalmente tentado a comprá-lo, é um mundo sobre o qual conheço muito pouco e no qual não me vejo me aventurando.

Em dezembro passado, Sulake distribuiu 1.000 NFT Habbo Avatars para sua comunidade por meio de um concurso sujeito a certas condições. Muito antes disso, cada equipe havia recebido um NFT, que agora pode ser usado no jogo. Você pode nos contar sobre o seu? Com o que se parece?

O meu NFT tem uma coisa muito interessante: cristais flutuando acima de sua cabeça, mas não apenas cristais quaisquer, são cristais roxos! Representa um menino de cabelo azul e um cinto de caveira. Alta classe!

Quem são os funcionários que trabalham em Madrid, Londres e Helsínquia? Como são suas relações com seus colegas presentes em outras cidades europeias? Você tem a oportunidade de interagir com eles regularmente ou vê-los?

De maneira geral, a Sulake está dividida e organizada da seguinte forma: gerência geral e suporte técnico, comunicação e marketing e, finalmente, suporte ao usuário. Cada uma de suas divisões trabalhando em um país diferente. Tendo voltado pouco antes do confinamento, não tive a oportunidade de ver meus colegas fora de Madrid. Eu interajo com o pessoal de Madrid com mais frequência, embora possa ter que consultar colegas de outros países.

Norman e Purd@y, ex-funcionários da comunidade francesa, ainda estão muito na memória coletiva dos usuários. O que você sabe sobre eles e o que você diria para os usuários que o comparam?

Estes são, de fato, nomes que surgem com frequência. Tudo o que sei é que eles estavam encarregados de animar o hotel e, portanto, muito mais presentes. Não culpo os jogadores que nos comparam, porque no final temos o mesmo rótulo que é o de “staff”. No entanto, e sem querer me isentar, trata-se também de comparar duas épocas, mas também dois papéis diferentes. É importante contextualizar (especialmente o tamanho das equipes) e entender que nossas tarefas são diferentes.

Cerca de dez anos atrás, a Sulake tinha escritórios na França, onde meia dúzia de funcionários trabalhavam para a comunidade francófona. A tarefas eram bem definidas e havia mais de 10.000 conectados simultaneamente. Naquela época, você chegou a se interessar em trabalhar para a empresa?

Posso dizer que não: p. Pode-se facilmente imaginar o dinamismo daquela época, mas ter tarefas bem definidas e distribuídas também pode significar menos “liberdade”, criatividade e decisões. O que sem dúvida me faria mais é ter colegas trabalhando diretamente no mesmo hotel, como era o caso quando eu era moderador.

Basicamente, nosso hotel agora tem 150-200 usuários regulares. Por regulares queremos dizer: aqueles que participam ativamente de eventos, concursos e atividades ou aqueles que fazem login todos os dias. Você poderia de alguma forma “se cansar” de negociar principalmente com os mesmos jogadores?

Eu não tinha pensado nesse aspecto, mas não, não realmente. É sempre ótimo interagir com novos jogadores, mas também não tenho medo de ficar entediado.

No último mês de outubro, um dos membros da Sulake (conhecido como Guff) acusou um de nossos colegas – Puhekupla – de “estragar a diversão” dos usuários publicando notícias do Habbo com antecedência e sugeriu publicamente bloqueá-los. Como funcionária, o que você acha dos fã-sites que postam certas informações antes dos anúncios oficiais do Habbo?

Então, entendo sinceramente o desejo de compartilhar novas informações, de informar, etc. No entanto, não sou a favor de querer transmitir tudo várias vezes antes dos anúncios oficiais. Que site nunca quis manter um evento secreto para criar suspense, surpresa ou porque o projeto ainda não estava bem definido ou concluído? A mesma coisa está acontecendo do lado do Sulake. Se os anúncios oficiais estão agendados para uma determinada data, não é à toa e acho que deve ser respeitado.

Retornando à pergunta anterior, os fã-sites estão muito interessados em encontrar informações Habbo e às vezes parecem irritar a Sulake (como a reação de Guff nos leva a acreditar) quando eles são capazes de revelar algo novo (às vezes até mesmo uma “surpresa”) com antecedência. Qual o pensamento da empresa sobre essa questão? A política do fã-sites pode ser atualizada em função disso?

Acho que todos concordamos mais ou menos com Guff e eu. No entanto, não há planos neste momento para mudar a política dos fã-sites para esta razão.

Para concluir, que mensagem de sabedoria, benevolência ou mesmo esperança você poderia enviar para aqueles que “não acreditam mais”? Aqueles que ficaram muito desapontados com Sulake, aqueles para quem “era melhor antes”, aqueles para quem é hora de virar a página, aqueles para quem Unity rima com “acabado”, …?

Unidade [em francês] rima com “nova vida” [também em fracês]! Mais a sério, entendo as decepções e insatisfações, mas sei que toda uma equipe de profissionais está mobilizada para dar uma nova vida ao Habbo. A equipe aprendeu muito com as preocupações que encontrou com o lançamento do Unity um ano atrás e está determinada a nos surpreender!